sexta-feira, 25 de abril de 2014

[Resenha] SELVAGENS


Autor: Don Winslow
Páginas: 285 páginas.

Sinopse: Ambientalista e filantropo nas horas vagas, Ben comanda um negócio de venda de maconha em Laguna Beach. Ao lado de seu parceiro, o ex-mercenário Chon, ele fatura lucros consideráveis e mantém uma clientela fiel. No passado, quando seu território foi invadido, Chon tratou de eliminar a ameaça. Agora, porém, eles parecem estar diante de uma força da qual não podem dar conta: o Cartel de Baja, do México quer tomar a região e avisa que não irá aceitar uma negativa como resposta.
Quando os dois amigos se recusam a recuar, o cartel reforça a advertência sequestrando Ophelia, companheira e confidente dos rapazes. O sequestro deflagra uma gama alucinante de negociações habilidosas e reviravoltas inacreditáveis, que deixarão os leitores ansiosos para descobrir o custo da liberdade e o preço de um grande barato.
 Uma engenhosa combinação entre o suspense carregado de adrenalina e a reportagem policial, Selvagens é um thriller alucinante, escrito por um mestre do gênero no auge de sua carreira.


            “Vai se foder”, é assim que se inicia a obra de Don Winslow. Alucinante do começo ao fim, Selvagens, é irônico, dramático e cômico ao mesmo tempo. Feito com pitadas de crítica sobre o estilo de vida americana, e o tráfico de drogas no México. A obra de Winslow, eleita como uma das melhores de New Yorker Times, traz em sua bagagem adrenalina, emoção, nervosismo e um pouco de romance com uma pitada de erotismo.
            Posso afirmar que é um livro que prender o leito de início ao fim, tanto quanto pela forma de narrar, que um pouco interativa e feita em terceira pessoa, tanto quanto pela história.Com uma narração simples, o livro não te força a imaginar o ambiente, ele apenas deixa fluir com uma narração leve e contagiosa. Com capítulos sempre pequenos e misto entre as falas dos personagens com o narrador.
A fusão entre a fala do narrador com a dos personagens me deixou um pouco em dúvida: Será que a cada mini capitulo o narrado observador passava a ser o narrador personagem?
Ben, Chon e O. são os personagens principais da ficção de Winslow. Ben, filho de psiquiatras, formado em botânica, é filantrópico e pode ser considerado como o “bom homem” do livro – exceto pelo fato de cultivar a melhor erva de Laguna Beach. – Ben sempre está de viagens, criando hospitais, e ajudando pessoas em países do terceiro mundo. Chon é ex-fuzileiro e já esteve na guerra na Instãolandia – Paquistão, Cazaquistão, Afeganistão. – Reservado e conservador, Chon escolhe as palavras para dizer, apreciando as origens das mesmas. O. ou Ophélia é a garota encantadora do livro, que apimenta um pouco a história, e que se completa com os outros dois personagens. Ousada, e companheira de “seus dois homens”, como ela mesmo diz. O. mora com a mãe, com qual não tem uma relação muito boa, e acaba apelidando-a de RUPARainha do Universo Passiva Agrassiva. –
Ben e Chon se conhecem na praia jogando vôlei, e certo dia resolvem juntar o útil ao agradável: Ben é botânico e cultivador, Chon é guerrilheiro e tem a semente da Viúva Negra, que vem dos países Istão e é considera uma das melhoras.
E daí por diante se desenvolve a história.
Ben & Chonny’s já haviam enfrentado problemas com traficantes antes do Quartel da Baja aparecer, porém Chon solucionou o problema, da sua maneira é claro, não da maneira passiva de Ben.
Quartel da Baja é uma poderosa ficção comandada por uma mulher, Elena La Reina, assumiu o posto de ‘poderosa chefona’ após seu irmãos morrerem e falharem dos seus deveres. Vale ressaltar também que ela assumiu o posto para evitar a morte do filho mais velho e perda dos negócios da família.
O QB tenta negociar com Ben e Chon com a seguinte proposta: Eles dirão o que querem, você diz que sim e mantém a cabeça pelo pescoço. – Literalmente falando, já que cortar cabeças era uma das qualidades atribuídas do Quartel da Baja. – B&C resolvem dizer não. Justificam com o “Mande ela se foder”, estilo Chon e que “Não queremos sócios nos negócios”, estilo pacifico de Ben.
 E ai que tá.
 Quartel da Baja não aceita não como resposta. E encontram uma forma de força os meninos a trabalharem para eles: Sequestram O..    
A ‘empresa’ Ben&Chonny’s começa a trabalhar para o QB em troca da venda de seus produtos pelo preço indicado pelo Quartel  e salvação da vida de O.,  e assim acontece o desenrolar do livro. B&C fazendo os trabalhos para o QB e correndo atrás da grana para tentar pagar o preço de O.
O livro não deixa de contar todos os pontos, e isso é um dos pontos atrativos. Ao decorrer do livro o narrador narra e passa por todas as situações, sendo as questões historiográficas, quanto a situação de O. no cativeiro, quanto aos comandos de Elena La Reina e os planos e trabalhos de B&C para salvar O.
É difícil saber quem são os "Selvagens" do livro, porque a caça de Ben e Chon pela O. e guerra do tráfico entre o Quartel faz com que os personagens façam coisas realmente selvagens. 
O desfecho do livro é fantástico e inesperado. É só isso que tenho a dizer para vocês sobre o final.  
É um livro que vale a pena ler, e é com certeza também, um filme que vale a pena assistir.
Isto mesmo, um filme.
A obra ganhou uma versão cinematográfica dirigida por Oliver Stone, e contou com a presença de grande atores.

Esta é minha primeira dica de leitura para vocês, e claro, fiquem também com o trailer do filme, que é muito bom por sinal também;


Alexandre Miguel, estudante de Letras.

Local: Belo Horizonte - MG, Brasil
Postagem mais recente Página inicial

4 comentários:

  1. Olá Alexandre!
    Esse é um livro que me traz muita curiosidade pois certa vez fui procurar resenhas sobre ele e vi muitas críticas negativas, mas fiquei pensando "como assim? o livro foi considerado um dos melhores por um jornal famoso!" e pela sua resenha pude ter uma visão mais clara sobre o livro, acho que um dia acabarei lendo :)

    Beijos
    Débora - Clube das 6
    http://www.clubedas6.com.br/2014/04/na-fila-lista-de-desejos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que os pontos negativos levantados pelas outras resenhas seja por causa da forma que é narrado. O livro interage com o leitor, não vejo motivos porque não gostar. Acredito talvez, que seja por causa do modo que ele fala de sexo, ou faz as críticas.

      Excluir
  2. O livro parece ser interessante, como a leitora acima, eu também li várias resenhas negativas, mas um dia eu irei ler!
    Ps: Obrigada por sempre estar comentando e visitando o blog <3
    www.belapsicose.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Ana!
      Seu blog é um amor, gosto muito de tudo nele.

      E quanto a resenha, o livro é encantador. A questão é o ponto de vista em que você coloca sobre o livro e o tipo de leitura que você gosta de fazer.

      Excluir

Marcadores

Total de visualizações

Seguidores