segunda-feira, 7 de julho de 2014

[RESENHA]: WILL&WILL: UM NOME, UM DESTINO.


Autor: John Green e David Levithan

Páginas: 350



 

Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.
 Uau, que livro!            Mas, aviso aos navegantes deste já: Se possuem algum tipo de preconceito contra homossexuais que parem desde já de ler esta resenha! Isto mesmo!

            É um livro que tem dois lados, o lado heterossexual da coisa, e o lado gay da coisa. Isto porque os capítulos do livro são alternados entre os dois Will’s. O que já era de se imaginar por causa do título que o livro recebe. Não é nenhuma obra prima, mas é uma coisa muito gostosa de se ler, talvez por causa dos ensinamentos que ele passa para as pessoas.
 

            Baseado na vida dos dois Grayson’s o livro outros personagens importantes para a construção da história, como: Jane, Tiny Cooper (O Fabuloso), e Maura. Eu acredito que a confusão causada pelas narrativas dos personagens é proposital até certo ponto do livro, logo, a jogada é revelada e você passa a compreende-lo melhor, e bate um desanimo de ler, mas logo, ao decorrer da história você reanima e tchan. Surpresas e mais surpresas.

            Parte da história se passa em Chicago, onde o Will Grayson hétero, que se apaixona pela linda Jane, e amigo do gay mais expansivo da escola, Tiny Cooper. Outra parte da história se passa na cidade próxima a Chicago, onde o outro Grayson mora, o Grayson gay. Tudo bem, revelei para vocês duas características importantes que te farão compreender melhor o livro.

            Os ensinamentos do livro são básicos, mas totalmente relevantes para vida. Tão como a questão do respeito ao próximo, ou quanto a descoberta de si mesmo, do egocentrismo ou o valor de uma amizade verdadeira independente de como as coisas acontecem.  Há cenas que dão vontade de chorar. Sério. Se vocês lerem, compreenderão do que eu digo, e o final, ah aquele final foi tão minha vida.


            O livro passa aquilo que tento sempre fazer com meus amigos, o valor que eles têm para mim. Me identifiquei com ambos personagens principais. Vocês com certeza vão gostar.

            Cheio de frases de impacto, John Green e David Levithan me encantaram. Foi o primeiro livro de ambos que eu li, mas se todos forem iguais a este, lerei assim que possível. É um livro que indico totalmente, não só por causa da história, mas para quem gosta de comédia, um humor puro, e ironia.


Local: Belo Horizonte - MG, República Federativa do Brasil
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Marcadores

Total de visualizações

Seguidores